Eu não vou amar você. Não vou amar sua falta de atenção e nem a sua falta de aptidão em conhecer coisas novas. Não vou amar a ausência que você deixa ao atravessar a porta. Não vou amar a sua falta de ligações ou a sua ligação inesperada. Não vou te amar quando no meio da madrugada você vier bater na minha porta pedindo desculpas. Não vou amar suas roupas que sempre combinam. Não vou amar as suas promessas não cumpridas e nem as suas juras de amor que são ditas no calor do momento, da emoção. Não vou amar o seu video game e nem os seus jogos enjoativos, nem as suas músicas viciantes e nem os teus filmes melancólicos. Eu não vou amar a sua cara de sono e nem a sua voz rouca. Não vou amar o seu sorriso e muito menos o som da sua risada. Eu não vou amar você porque se eu amar, eu vou me ferrar, juro que vou. E o pior é que o fato deu estar escrevendo esse texto é sinal que eu já estou amando. Mas repito, eu não vou amar você.
Querido John (via comecarei)
Procuramos nos livros de romance o amor que queremos encontrar nas pessoas.
Allax Garcia. (via allaxg)
G   ramaticas